terça-feira, 1 de setembro de 2015

Diogo


Diogo é um nome interessantíssimo do ponto de vista da evolução linguística! Se eu dissesse que Diogo é Yaakov, nome de origem hebraica e bíblica, provavelmente tenderiam a achar que era erro e lançar-se-iam à procura de uma fonte mais plausível.

Mas, na verdade, (e reparem no processo) Yaakov (hebraico) foi traduzido pelos gregos para a Bíblia como Iakobus, mais tarde traduzido para o Latim como Iacobus, que evoluiu para Jacob. Ora, Jacob em português chegou a ser traduzido como Iago, que posteriormente originou Diogo, Tiago e Santiago. E se em inglês Jacob originou James, está aqui a explicação para James poder ser traduzido para português como Diogo ou Tiago. Muito estranho, certo? Mas é através da análise destes processos que constatamos que a língua está em constante evolução e os nomes que hoje em dia utilizamos podem ser irreconhecíveis num futuro bem distante! Dá que pensar!

Uma outra teoria etimológica, bem mais simples, avança que Diogo provém da forma latinizada de didacus, palavra grega que está associada à doutrina e ao seu ensinamento, sendo, portanto, Diogo aquele que faculta a doutrina, aquele que ensina, o professor. E quem sabe não temos todos alguma coisa a aprender com os Diogo?

Em Portugal, acho que assim posso dizer, há um fascínio secular por este nome! Na Época dos nossos Descobrimentos Marítimos, por volta dos séculos XV e XVI, se formos a analisar quantas vezes encontramos Diogo como nome de cartógrafo, explorador e navegador, ficaríamos impressionados! Alegadamente, em 1427, Diogo Silves descobriu o Arquipélago dos Açores; Diogo Gomes, navegador próximo ao Infante D. Henrique, terá descoberto algumas das Ilhas de Cabo Verde; e Diogo Cão que explorou o Reino do Congo e o Rio Zaire. Foi também nome de um Infante de Portugal, neto de D. Duarte I e nome de um regente do Brasil Padre Diogo Feijó (século XVIII). Mais recentemente, são referências o político português Diogo Freitas do Amaral, o ator Diogo Infante e o comediante Zé Diogo Quintela.

O nome perdeu a sua popularidade tão notável após os Descobrimentos, tendo sido reavivado no início da década de 70 do século XX e, até ao presente, a sua popularidade tem vindo a crescer substancialmente! Só em 2014, Diogo foi registado 1129 vezes, encontrando-se na 13ª posição dos nomes masculinos utilizados em Portugal. No Brasil, encontra-se na 81ª posição dos mais usados em 2014! É inegável a sua popularidade nas nossas realidades!

Joana Recharte.

Retirando a lente da popularidade, que acham de Diogo?

5 comentários:

  1. Dos populares Diogo é dos que ainda gosto.

    ResponderEliminar
  2. Muito popular no Brasil tb mas a seu auge foi nos anos 80( junto com Diego). Hoje em dia é visto mais em adultos e jovens, não tanto em crianças. Não é um nome feio, mas de tanto ver por aí me enjoou. Diogos famosos no Brasil são o ator Diogo Vilela e o cantor Diogo Nogueira.

    ResponderEliminar
  3. Diogo Nogueira <3. Amo! Não sei o que achar deste nome. Não acho feio, mas também não me atrai. Eu prefiro Diego.

    ResponderEliminar
  4. dos nomes populares, acho que é dos melhores..
    Muito bom texto, mais uma vez :)

    ResponderEliminar