sábado, 26 de setembro de 2015

Marco


Marco deriva de Marcus, que por sua vez é um nome próprio com origem no deus romano da guerra, Marte! É, portanto, um nome com raízes na Antiga Roma e associado à arte bélica, tendo sido o nome de vários imperadores, generais e guerrilheiros. A História recordará sempre os imperadores Marco Aurélio (também notável filósofo), Trajano, Marco Túlio, Cícero (também escritor e orador) e Marco António, ambicioso Imperador de Roma e amante da bela Cleópatra.

Existiu também São Marcos Evangelista, que relatou a prisão de Jesus, à qual assistiu, permitindo que o seu nome – e a variante Marco - fosse difundido pelo mundo cristão em ascensão. Na Idade Média, o nome foi bastante comum, sobretudo em Veneza, onde supostamente o Santo teria sido enterrado. E de Veneza chega-nos também o irreverente nobre Marco Polo que atravessou a Ásia e a China no século XIII e trouxe consigo os saberes poderosíssimos de outros povos para o seio europeu! A figura de Marco Polo inspirou vários artistas e escritores como Eugene O’Neill que escreveu uma peça de teatro intitulada “Marco Millions”, e é esta a ideia mais premente que guardo de Marco: um aventureiro, um rebelde, alguém corajoso que luta consistentemente por aquilo que quer. E é uma ideia muito simpática!

Marco foi um nome praticamente inexistente em Portugal até inícios da década de 70, onde o seu crescimento exponencial deixou a terra lusa repleta de meninos e homens assim chamados. Foi um nome marcante nas duas décadas que se seguiram e, desta forma, no abrir do século começou a ser visto como um nome datado e o seu brilho começou a desvanecer. Ainda assim, em 2014, Marco obteve 72 registos, o que o coloca na 60ª posição dos nomes masculinos mais utilizados em Portugal! Assim se constata a batalha de um nome contra o tempo!

Foram ainda registados compostos como Marco António (16), Marco André (5) e Marco Alexandre (4). No mesmo ano, no Brasil, Marco não entra no top 100, segundo dados do BabyCenter Brasil, o que nos devolve a ideia de que este é um nome que é considerado fora de moda em terras brasileiras. Em Itália, onde o nome sempre teve mais adeptos, Marco tem estado consistentemente às portas do top 10 há mais de uma década, o que demonstra uma estabilidade impressionante. Quase arriscaria a dizer que é um clássico intemporal em Itália!

É um nome de fácil pronúncia, de fácil grafia, e não nos deixaria mal no estrangeiro! Continuo a reconhecer-lhe qualidades e beleza, e a ideia da aventura que lhe está subjacente é fenomenal para se passar a um filho!

Joana Recharte.


Qual a vossa perceção acerca deste nome? Fora de moda ou um clássico entre nós?

4 comentários:

  1. Acho muito fora de moda.. Não gosto nadinha. Mas acho melhor que Marcus ainda assim.

    ResponderEliminar
  2. No Brasil é muito mais usado Marcos; Marco quase não se vê, e mesmo assim é mais presente nos compostos Marco Antônio e Marco Aurélio.

    ResponderEliminar
  3. Gosto bastante de Marco, acho mais interessante que Marcos.

    ResponderEliminar
  4. Não sou grande apreciadora (nem de Marco e nem de Marcos) quando usado sozinho, mas é um bom nomes para um composto.

    ResponderEliminar