domingo, 20 de dezembro de 2015

Carolina


Carolina, um nome dos nossos dias, um nome de sempre, um nome elegante e romântico. Apreciado um pouco por todo o mundo, é em Portugal e no Brasil que atualmente tem mais expressão! Para mim assume o estatuto de clássico contemporâneo ao lado de Alexandre, Margarida e Miguel!

Enquanto nos Estados Unidos da América a versão favorita deste nome é Caroline (atualmente na posição 58º do top nacional), Carolina fica reservado aos olhares e corações mediterrânicos ou hispânicos, que sempre o receberam com carinho nas suas comunidades. No ano de 2014, Carolina era, portanto, o 407º nome feminino mais utilizado nos EUA, o 62º em Espanha, o 48º em Espanha, 47º no México e 33º no Chile. De acordo com as estatísticas do Behind the Name, é considerado um nome completo, delicado, refinado e intelectual. Pessoalmente, concordo com a descrição, afinal de contas, tantas pessoas a gostarem dele e a usá-lo não podiam estar completamente enganadas!

Há cerca de uma década que Carolina se encontra no Top 50 brasileiro, o que pode não chamar muito à atenção do leitor desapercebido, mas traduz-se em milhares de nascimentos de meninas com este nome por todo o território brasileiro. Pressupõe-se que a ascensão em massa de Carolina no Brasil se tenha dado por volta dos anos 90, mantendo-se ainda como tendência 20 anos depois! Aos poucos, Carolina afasta-se do seu reinado dourado e adivinha-se a descida daquele que pode ser considerado um clássico contemporâneo em ambas as nações.

Em terras lusitanas, Carolina sempre encantou muitos corações! Durante todo o século XIX, foi um nome presente e um favorito da população e, em particular, das classes altas e aristocráticas! De acordo com um levantamento que foi feito acerca dos nomes mais habituais entre esta secção social nessa mesma época, Carolina era o 5º nome feminino mais utilizado sendo uma preferência muito clara na formação de compostos, sendo os mais populares: Maria Carolina, Carolina Augusta, Emília Carolina, Carolina Amélia e Carolina Henriqueta.

Durante o século seguinte, Carolina continuou a ser largamente utilizado mas o seu uso decresceu com o passar dos anos, ressurgindo nos tops portugueses no abrir do século XX e chegando ao top 5 no ano de 2013 com um total de 1441 registos! Em 2014, desceu para a 6ª posição do ranking, contando com 1295 registos e 677 composições, sendo as mais populares: Maria Carolina (164), Ana Carolina (162), Carolina Sofia (63), Carolina Alexandra (32), Carolina Maria (30), Carolina Filipa (29) e Carolina Isabel (28). Destes 677 compostos, o grupo de discussão que mantemos no facebook (Sociedade dos Nomes) manifestou as suas preferências e elegeu os seus 10 compostos preferidos de 2014:
  • Alice Carolina
  • Bárbara Carolina
  • Carolina Augusta
  • Elisa Carolina
  • Ema Carolina
  • Eva Carolina
  • Inês Carolina
  • Joana Carolina
  • Olívia Carolina
  • Rosa Carolina

Carolina trata-se da forma feminina de Carolus que, por sua vez, se trata de uma versão latinizada de Carlos, um nome de origem germânica que se derivou a partir da palavra Karl, que significa homem. Uma teoria etimológica alternativa defende que Carlos tenha origem no elemento germânico hari, que significa exército, guerreiro. Por extensão, Carolina significaria guerreira!

À semelhança de Carlos, Carolina tem sido um nome de vínculos monárquicos e aristocráticos, ora recordemo-nos das seguintes personalidades:
  • Carolina de Ansbach (16883-1737), Rainha do Reino Unido;
  • Maria Carolina da Áustria (1752-1814), Rainha de Nápoles;
  • Carolina de Brunswick (1768-1821), Rainha do Reino Unido e Irlanda;
  • Carolina Matilde da Grã-Bretanha (1751-1775), Rainha da Noruega e Dinamarca;
  • Carolina Amália (1796-1881), Rainha da Dinamarca;
  • Carolina Luísa Margarida Grimaldi (1957), Princesa do Mónaco.
Fugindo ao mundo monárquico, são também referências:
  • Ana Carolina, música e compositora brasileira;
  • Carolina Beatriz Ângelo, médica e feminista portuguesa, a primeira mulher a votar em Portugal;
  • Carolina Deslandes, cantora portuguesa;
  • Carolina Ferraz, atriz e apresentadora de televisão brasileira;
  • Carolina Herrera, designer de moda;
  • Carolina Patrocínio, apresentadora de televisão portuguesa;
  • Carolina Torres, cantora e apresentadora de televisão portuguesa.
Qual a vossa impressão sobre Carolina? Usá-lo-iam?

8 comentários:

  1. Gostei dos compostos: Carolina Augusta, Emília Carolina, Carolina Amélia, Elisa Carolina, Carolina Luísa Margarida

    ResponderEliminar
  2. Acho Carolina um nome muito lindo! Clássico e romântico, assim o classifico. E claro, muito contemporâneo. A parte chata do nome é que quase sempre uma Carolina é chamada de Carol, o apelido parece ter um apelo mais forte que o nome. O grande uso no Brasil não tira sua beleza, mas tira um pouco do brilho. Gosto mais de Carolina simples, sem compostos.

    ResponderEliminar
  3. Usaria. Acho muito elegante. Não cansa apesar de muito usado.

    ResponderEliminar
  4. "Carolina é uma menina bem difícil de esquecer
    Andar bonito e um brilho no olhar"

    Sempre simpatizei com Carolina, agora cada vez gosto mais, mas ainda não o suficiente para ponderar usar :)

    ResponderEliminar
  5. Gosto bastante e tenho pena que seja tão popular. O composto Maria Carolina é ainda mais bonito. Usaria sem dúvida.

    ResponderEliminar
  6. Acho o nome lindo, porém nunca tem muitas variações de apelidos. Você sugere algum apelido diferente para Carolina?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Leitora,
      Deixamos a sua questão no Grupo de Discussão que mantemos no Facebook (Sociedade dos Nomes) - pode juntar-se a nós se desejar - e as respostas que obtivemos foram:
      - Cacá
      - Callie
      - Carol
      - Carola
      - Carolis
      - Lila
      - Lili
      - Lina
      - Lore
      - Nina
      - Rol (como em Carol)

      Esperamos ter ajudado.
      Em nome da Equipa do Blog dos Nomes,
      Joana Recharte

      Eliminar