segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Piedade


Completamente impensável e inviável para alguns (muitos!), Piedade enternece e encanta o coração de outros com a sua aura serena e majestosa.

É um nome com uma conotação religiosa muito grande, sim, ninguém o nega, e sabemos que este é um critério de exclusão para muitas famílias. Contudo, creio que quando pensamos mais cuidadosamente em Piedade rapidamente constatamos que extrapola as fronteiras da religiosidade! Ora pensemos se uma pessoa para ser piedosa tem de ser obrigatoriamente religiosa!?

A Piedade tem sido considerada ao longo dos tempos como uma virtude do Homem, que deve ser cultivada através da gentileza e da compaixão. Já os Antigos Gregos, assumindo a importância deste valor na vida em comunidade, veneravam Eusébia, a Deusa que associavam à Piedade, precisamente! Mais tarde, a Igreja Católica introduziu-a como um nome mariano, associado à Virgem Maria e englobada naquele que é o culto à Mater Dolorosa, a mãe que sofre.

Como composto na realidade portuguesa, Maria da Piedade tornou-se relativamente popular entre os cristãos e é bem provável que qualquer um de nós conheça alguma senhora com este nome. Nos anos 20 do século passado, Piedade era um nome presente na nossa cultura de nomeação sendo que nasciam, em média, cerca de 100 meninas por ano chamadas Piedade! A partir dos anos 30, embora a tendência se tenha mantido por mais alguns anos, o número de registos anuais começou a diminuir de forma continua até aos nossos dias, onde o nome se tornou esquecido da população em geral! Em 2013 Piedade não foi utilizado de forma independente mas foi registado nos compostos Beatriz Piedade e Zoya Piedade. No ano seguinte, a mesma ocorrência: Piedade registado apenas nos compostos Helena da Piedade, Mafalda Piedade e Salvador Piedade.

Pessoalmente, acho-o muito doce e muito melódico (não é à toa que a palavra é incluída em tantas canções, religiosas ou não)! Pode não angariar pontos nas escalas da internacionalidade e contemporaneidade, mas sem dúvida seria uma opção original nos dias que correm. Apesar de ser um literal, acredito que as pessoas lhe ofereceriam menos resistência do que ao seu semelhante Pia que, já agora, poderia funcionar como um diminutivo muito fofo de Piedade.

E pensando noutros nomes semelhantes podiam formar pares bonitos com Piedade:

Angelina & Piedade
Benedita & Piedade
Caetana & Piedade
Celeste & Piedade
Clementina & Piedade
Constança & Piedade
Irene & Piedade
Luzia & Piedade
Mercês & Piedade
Pureza & Piedade
Rosa & Piedade
Serafina & Piedade
Serena & Piedade

Que pensam sobre este nome?

6 comentários:

  1. é ok. Das sugestões de par, a que gostei mais foi Benedita & Piedade

    ResponderEliminar
  2. Não gosto de Piedade mas até achei graça aos conjuntinhos. Gostei de Celeste e Piedade principalmente.

    ResponderEliminar
  3. Para mim é realmente impensável, acho extremamente pesado.

    ResponderEliminar